19. dic, 2020

19 Dezembro - Manoel de Barros

Hoje em Cuiabá (MT) em 1916 nascia o poeta Manoel de Barros, pertencente ao movimento literário Poesia Pau-Brasil e à Antropofagia de Oswald de Andrade. 
Recebeu vários prêmios literários, entre eles, dois Prêmios Jabutis e foi membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras.
É o mais aclamado poeta brasileiro da contemporaneidade nos meios literários. 
Definido por  Carlos Drummond de Andrade como o maior poeta vivo do Brasil.
Sua obra mais conhecida é o

Hoje em Cuiabá (MT) em 1916 nascia o poeta Manoel de Barros, pertencente ao movimento literário Poesia Pau-Brasil e à Antropofagia de Oswald de Andrade.
Recebeu vários prêmios literários, entre eles, dois Prêmios Jabutis e foi membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras.
É o mais aclamado poeta brasileiro da contemporaneidade nos meios literários.
Definido por Carlos Drummond de Andrade como o maior poeta vivo do Brasil.
Sua obra mais conhecida é o "Livro sobre Nada" de 1996.

"O que eu gostaria de fazer é um livro sobre nada. Foi o que escreveu Flaubert a uma sua amiga em 1852. Li nas Cartas exemplares organizadas por Duda Machado. Ali se vê que o nada de Flaubert não seria o nada existencial, o nada metafísico. Ele queria o livro que não tem quase tema e se sustente só pelo estilo. Mas o nada de meu livro é nada mesmo. É coisa nenhuma por escrito: um alarme para o silêncio, um abridor de amanhecer, pessoa apropriada para pedras, o parafuso de veludo, etc. etc. O que eu queria era fazer brinquedos com as palavras. Fazer coisas desúteis. O nada mesmo. Tudo que use o abandono por dentro e por fora."

facebook.com/Eddybedendo/
instagram.com/eddyiguazu/

Ultimi commenti

27.10 | 04:57

Muito bem lembrado! São muitas as implicações e as análises possíveis de interpretação. Aqui no blog, onde se trata de arte e não de psicanalise ou ética, eu me limito à descrição artistica do mito.

27.10 | 03:33

Eddy, na Grécia Antiga, uma humilhação devia ser retribuída, aquele que não o fazia passava por dupla vergonha, a desonra sofrida e a covardia por não cobrar vingança; em Medéia a questão é ética.

06.10 | 06:35

Sono ansioso di conoscere le due performance.

28.09 | 11:33

👏👏👏

Condividi questa pagina