29. mar, 2021

29 Março - Luís Antônio Pimentel

Hoje em  Miracema (RJ) em 1912 nascia o poeta Luís Antônio Pimentel.
Foi aluno bolsista em intercâmbio no Japão, onde residiu de 1937 a 1942, familiarizando-se com o haicai, uma forma curta de poesia japonesa com rigorosa métrica e exigência da indicação da estação do ano (Kigo) e dos fenômenos da natureza.
Foi o precursor do haicai no Brasil.

“ Luar na neblina.
Dentro da cabana escura,
Um ranger de redes

O vento levanta
a névoa fina do vale,
despertando a aurora.

Chove: chia a chuva
E, de chofre, o chão enxuto.
Encharca-se e se enxágua.

A onda, na bruma,
côncava, redonda, estronda.
Explodindo espuma

Que é um haicai?
É o cintilar das estrelas
num pingo de orvalho.

O cego pergunta:
como é o luar? E a jovem
beija-o na fronte.

Completa a ternura:
tira os espinhos da rosa,
antes de ofertá-la.

Lagarta, hoje verme,
amanhã, em altos vôos,
vai sugar as flores.”

Seguimi:
www.eddytur.it 
instagram/eddyiguazu/
facebook/Eddybedendo/
youtube/EdegliEinardBedendo

Hoje em Miracema (RJ) em 1912 nascia o poeta Luís Antônio Pimentel.
Foi aluno bolsista em intercâmbio no Japão, onde residiu de 1937 a 1942, familiarizando-se com o haicai, uma forma curta de poesia japonesa com rigorosa métrica e exigência da indicação da estação do ano (Kigo) e dos fenômenos da natureza.
Foi o precursor do haicai no Brasil.

“ Luar na neblina.
Dentro da cabana escura,
Um ranger de redes

O vento levanta
a névoa fina do vale,
despertando a aurora.

Chove: chia a chuva
E, de chofre, o chão enxuto.
Encharca-se e se enxágua.

A onda, na bruma,
côncava, redonda, estronda.
Explodindo espuma

Que é um haicai?
É o cintilar das estrelas
num pingo de orvalho.

O cego pergunta:
como é o luar? E a jovem
beija-o na fronte.

Completa a ternura:
tira os espinhos da rosa,
antes de ofertá-la.

Lagarta, hoje verme,
amanhã, em altos vôos,
vai sugar as flores.”

Seguimi:
www.eddytur.it
instagram/eddyiguazu/
facebook/Eddybedendo/
youtube/EdegliEinardBedendo

Ultimi commenti

27.10 | 04:57

Muito bem lembrado! São muitas as implicações e as análises possíveis de interpretação. Aqui no blog, onde se trata de arte e não de psicanalise ou ética, eu me limito à descrição artistica do mito.

27.10 | 03:33

Eddy, na Grécia Antiga, uma humilhação devia ser retribuída, aquele que não o fazia passava por dupla vergonha, a desonra sofrida e a covardia por não cobrar vingança; em Medéia a questão é ética.

06.10 | 06:35

Sono ansioso di conoscere le due performance.

28.09 | 11:33

👏👏👏

Condividi questa pagina