29. ago, 2021

29 Agosto - Oscar Pereira da Silva

Hoje em São Fidélis (RJ) em 1867 nascia o pintor, desenhista, decorador e professor Oscar Pereira da Silva. Sua pintura era fechada e detalhista, muito próximo ao real. Em sua carreira prosseguiu com tal posicionamento, até o final da década de trinta, ao passo que com os anos desencadeava o movimento da Semana de Arte Moderna, que em 1922 mudava o semblante da arte. Negava-se a admitir o interesse por movimentos artísticos renovadores, na convicção de que era inadmissível um artista deformar para melhor expressar-se, ou seja, nessa perspectiva, um artista poderia somente criar obras belas e assuntos nobres com exatidão ou até mesmo embelezar a cruel realidade da vida.
Uma das usas obras mais famosas é a Escrava Romana, um óleo sobre tela realizado em 1894. O quadro, pertencente ao acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo, retrata uma escrava romana que está sendo vendida como objeto sexual.

Seguimi:
www.eddytur.it
www.instagram.com/eddyiguazu/
www.facebook.com/eddybedendo

Hoje em São Fidélis (RJ) em 1867 nascia o pintor, desenhista, decorador e professor Oscar Pereira da Silva. Sua pintura era fechada e detalhista, muito próximo ao real. Em sua carreira prosseguiu com tal posicionamento, até o final da década de trinta, ao passo que com os anos desencadeava o movimento da Semana de Arte Moderna, que em 1922 mudava o semblante da arte. Negava-se a admitir o interesse por movimentos artísticos renovadores, na convicção de que era inadmissível um artista deformar para melhor expressar-se, ou seja, nessa perspectiva, um artista poderia somente criar obras belas e assuntos nobres com exatidão ou até mesmo embelezar a cruel realidade da vida.
Uma das usas obras mais famosas é a Escrava Romana, um óleo sobre tela realizado em 1894. O quadro, pertencente ao acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo, retrata uma escrava romana que está sendo vendida como objeto sexual.

Seguimi:
www.eddytur.it
www.instagram.com/eddyiguazu/
www.facebook.com/eddybedendo

Ultimi commenti

27.10 | 04:57

Muito bem lembrado! São muitas as implicações e as análises possíveis de interpretação. Aqui no blog, onde se trata de arte e não de psicanalise ou ética, eu me limito à descrição artistica do mito.

27.10 | 03:33

Eddy, na Grécia Antiga, uma humilhação devia ser retribuída, aquele que não o fazia passava por dupla vergonha, a desonra sofrida e a covardia por não cobrar vingança; em Medéia a questão é ética.

06.10 | 06:35

Sono ansioso di conoscere le due performance.

28.09 | 11:33

👏👏👏

Condividi questa pagina